6 Motivos Para Ter Um Blog No Seu Negócio

Não é segredo para ninguém que um blog é uma ferramenta muito poderosa dentro da estratégia de marketing de conteúdo de qualquer negócio.

No post de hoje, quero trazer 6 motivos para ter um blog no seu negócio, seja ele dentro do segmento de marketing digital, e-commerce ou qualquer outro segmento, mas leia até o final, porque além dos 6 motivos, eu trago também um aviso importante para quem deseja começar um blog:

Resultados Permanentes

Quando estamos investindo em Facebook Ads, Google Adwords, ou até mesmo mídias mais tradicionais como comerciais em TV, flyers e cartões nas ruas, etc. estamos investindo em tráfego com tempo de vida curto que, no momento que você parar de investir dinheiro nessas mídias, a sua presença nestes canais simplesmente desaparecerão.

Porém quando investimos em ter um blog próprio, ele se torna um ativo permanente, todo o conteúdo postado estará ali disponível a qualquer momento para qualquer um, a um clique de distância. Mesmo que você não atualize-o com certa frequência, se for feito um bom trabalho com SEO, você sempre será encontrado no Google gerando tráfego orgânico e gratuito, e a qualquer momento é possível retomar o trabalho periódico e enriquecer o Blog com mais conteúdo.

Tráfego Orgânico

Como disse antes, um blog é uma ótima fonte de tráfego orgânico, ou seja, aquele tráfego gratuito proveniente das buscas realizadas pelas pessoas, como por exemplo ser encontrado numa busca do Google sem investimento em Adwords.

Obviamente o mundo do tráfego orgânico não é um mar de rosas, existe todo um trabalho de SEO (Search Engine Optimization) que deve ser feito em cada site/blog/página/post para que seu conteúdo seja bem rankeado nos mecanismos de busca (não fiquemos restritos apenas ao Google ok?). Em breve farei um post sobre o básico de SEO.

Otimização do Tráfego Pago

Encare o tráfego pago como um mal necessário. Sim temos que investir em tráfego, mas quando nosso orçamento é direcionado em tráfego para um conteúdo que é nosso, estamos otimizando o investimento, aumentando a probabilidade que aquele visitante retorne ao Blog (assumindo claro, que o conteúdo é de qualidade) através de notificações Push, cadastros em listas de e-mail, newsletter, etc.

Quando investimos em tráfego pago para nosso conteúdo, estamos enriquecendo a nossa fazendinha, estamos trazendo pessoas novas e recorrentes para nosso conteúdo, e se a sua segmentação foi bem feita, você estará alcançando exatamente o seu público alvo para o seu conteúdo, aumentando ainda mais o engajamento.

Interatividade

Prover um espaço de comentários e incentivar seu público com chamadas à ação (Call to action) a participar é uma ótima forma de engajar e se relacionar com ele.

Através deste espaço, você pode aprender através da experiência e do ponto de vista do seu público, ter idéias para novos conteúdos, produtos e serviços a partir de dúvidas, sugestões, e até mesmo críticas e reclamações.

Inclusive, vale a pena ficar de olho e não ter aversão aos “haters”. Encare todos os comentários com seriedade e respeito, mesmo os comentários que são críticas infundadas e desrespeitosos. Não entre em conflito e mantenha sua integridade.

Construir Autoridade

Ao gerar conteúdo sobre um assunto, interagir com seu público de forma íntegra e com respeito, ao aprender e retroalimentar seus conteúdos, ou seja, no dia a dia enquanto o trabalho é realizado, aos poucos construímos nossa autoridade sobre aquele assunto que abordamos.

Prepare-se para receber críticas, elogios e sugestões, para responder e interagir com quem passará a te seguir como referência naquele assunto e também com as pessoas que não concordam com você ou simplesmente não gostam da forma como você expõe suas idéias e seu conhecimento. Mantenha o foco em produzir conteúdo de qualidade, conteúdo que vai ajudar as pessoas a resolverem seus problemas, conteúdo que realmente pode mudar a vida de alguém, conteúdo verdadeiro à todo custo, e naturalmente os resultados positivos virão, tornando você uma autoridade no assunto.

Ajuda no Processo de Venda

Incluir conteúdo de blog no seu funil de vendas é uma prática altamente sustentável e produtiva no processo de venda.

Imagine que você está no início do seu funil de vendas e aquele seu visitante ainda não se tornou seu lead. Através de um post com conteúdo relevante para o seu visitante, você pode oferecer um conteúdo adicional relacionado (uma continuação de um plano, tutorial, por exemplo) através da captura do e-mail daquele visitante, e fazê-lo virar um lead seu.

Imagine outro cenário: você trabalha com Leads de uma lista de e-mails qualificada porém todos são leads mornos, ou seja, eles estão engajados com você, com o conteúdo que você fornece para eles, mas eles ainda têm objeções para fechar uma compra de algum produto/serviço que você oferta. Você pode fazer um post conhecido como “esquenta lead”, com um review exclusivo, mais completo e detalhado do produto, quebrando objeções e injetando confiança, e divulgá-lo somente para aquele segmento da sua lista, com os devidos links de venda nos lugares corretos do post e analisar posteriormente as métricas de conversão.

Esses dois exemplos foram apenas 2 em um universo de centenas de possibilidades em como incluir seu conteúdo de blog no seu funil de vendas, pense um pouco fora da caixa e teste, teste e teste novamente as possibilidades até encontrar a que mais se adapta e se aplica aos seus objetivos.

Aviso Importante

Se você chegou até aqui, ou realmente leu todos os passos e ficou curioso para saber o que mais tenho a dizer de importante, ou simplesmente rolou a tela para ler somente esta parte do post. Em ambos os casos, é importante ressaltar alguns pontos relevantes sobre a utilização de Blogs na sua estratégia de marketing de conteúdo:

Um Blog não é a única ferramenta para marketing de conteúdo

Isso mesmo, você pode criar uma imensidão de conteúdos e trabalhar junto, ou separadamente do blog. Pode por exemplo criar vídeos no Youtube e criar posts no blog com os vídeos embutidos nos posts, pode também lançar conteúdo em formato podcast, e postá-lo no Blog com o áudio embutido, pode simplesmente não ter um blog e gerar seu conteúdo apenas com páginas avulsas e divulgando os links destas páginas através das suas redes sociais e/ou listas de e-mails. As possibilidades são inúmeras, encontre seu público alvo, descubra onde eles estão e produza conteúdo na mídia onde eles estão. E novamente, pense fora da caixa.

Prepare-se para as críticas

Parece um pouco exagerado não é mesmo? Mas é exatamente assim que funciona. Independente de qual canal de comunicação você utilizará, inevitavelmente surgirão os “haters” para te criticar, para te demonizar, e coisas bem piores. Prepare-se psicologicamente e não entre em conflitos jamais. Continue demostrando integridade e inteligência, e faça o seu trabalho da melhor forma possível, foque sempre em ajudar as pessoas e você será recompensado(a) por isso.

Não existem apenas 6 motivos para ter um Blog

A idéia aqui foi listar alguns motivos dos quais eu considero pessoalmente os principais, mas não quer dizer que estes sejam os únicos. Você também pode ter um blog única e exclusivamente porque gosta de compartilhar conhecimento, ou porque gosta de escrever sobre determinado assunto, pode ser parte de uma estratégia maior e mais completa de marketing para seu negócio, são inúmeras as possibilidades.

O que eu sempre prego é o pensamento inovador, fora da caixa, e focado na solução de problemas reais das pessoas.

Existem sim motivos para não ter um Blog

Ter um Blog não é sinônimo de sucesso e vendas, tampouco não tê-lo é sinônimo de pouco engajamento e interação. Imagine um cenário onde seu público alvo está em redes sociais como Periscope, Instagram e Snapchat, dificilmente você conseguirá o engajamento desejado com Blog, a não ser claro, que tenha alguma idéia bem diferente do usual e acabe trazendo este público para o Blog, ou vice versa.

Existem centenas de estratégias que funcionam ao trabalhar com seu negócio online, não existe uma regra definida do que funciona ou o que não funciona. Mais importante que isso, é você identificar quem é seu público alvo, e onde este público alvo está, o que ele procura, como ele procura, etc. Sua estratégia pode ou não ter Blog, pode ou não ter vídeos no Youtube, pode ou não ter presença no Facebook, tudo depende de vários fatores, e a única verdade universal aqui é, que você precisará testar e verificar o que funciona e o que não funciona, adaptar-se, evoluir e seguir sempre em frente.

E você, o que acha da utilização de Blogs? Este artigo ajudou em alguma coisa? Tem mais alguma vantagem ou desvantagem à acrescentar nessa lista? Deixe seus comentários abaixo, participe, este é o nosso espaço.

Confira Também:

Comentários